quarta-feira, 20 de maio de 2015

Fórum de Embaixadores da Saúde

No próximo dia 26 de maio realiza-se o "Fórum de Embaixadores da Saúde" que terá lugar na Academia Almadense.
As atividades decorrerão no período da manhã para os mais jovens e à tarde para os alunos do 2º e 3º ciclos e do ensino secundário.


Os grupos de alunos apresentarão o trabalho desenvolvido na sequência das reuniões realizadas ao longo do ano com a equipa de saúde escolar no âmbito da saúde.
Aproveitamos para agradecer a todos os alunos e professores que colaboraram ao longo do ano neste projeto e que continuam a permitir aprofundar a articulação entre a escola e a equipa de saúde escolar num trabalho que tem como público-alvo direto os alunos e o seu bem-estar.
O nosso muito obrigado também à equipa de saúde escolar que, através da enfermeira Emília Diogo e da higienista Célia Moreira, prestam uma preciosa e eficiente colaboração marcada por uma grande disponibilidade.

quarta-feira, 6 de maio de 2015

SESSÃO COM A ABRAÇO

No passado dia 20 de abril realizaram-se na escola sede duas sessões de informação e sensibilização relativas ao tema "Infeção VIH/SIDA".

Participaram nas sessões os alunos das turmas A, B, C e E do 10º ano e os alunos do 11ºA.
O psicólogo Sérgio Luís dinamizou uma reflexão que convidava cada um a optar:"De que lado estão? Do vírus ou a lutar contra ele?"

Foram realçadas as vias de transmissão do VIH e o modo de prevenir este processo:

  • contacto com sangue contaminado ;
  • via sexual: contacto com secreções sexuais (sémen ou líquidos vaginais);
  • de mãe para filho(a): na gravidez, parto ou amamentação.
A evolução da ciência no combate a esta infeção permitiu o aumento significativo da longevidade e da qualidade de vida das pessoas seropositivas para o VIH, mas o importante é a a prevenção!
Na Europa cerca de 50% das pessoas com testes positivos para o VIH são tardiamente diagnosticadas! 
Dar a medicação anti-retrovírica mais cedo vai permitir que as pessoas vivam mais, com mais saúde e reduz o risco de transmissão a outros. 
Para realizar o teste basta dirigir-se ao Centro de Saúde ou a um CAD.
A sessão decorreu num ambiente de proximidade e humor que cativou os participantes e os sensibilizou relativamente às suas escolhas: "Afinal de que lado queres estar? A favor do relacionamento interpessoal e da prevenção ou do lado do preconceito e do vírus?"


terça-feira, 7 de abril de 2015

Encontro sobre Mutilação Genital Feminina







Decorrerá dia 23 de abril, entre as  16h30 e as 18h30 na Unidade de Saúde Familiar da Sobreda (Rua Movimento das Forças Armadas, cave, 2815-786  SOBREDA).  Está aberto aos interessados.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), todos os anos, milhões de mulheres e raparigas na UE e em todo o mundo são submetidas à prática brutal da mutilação genital feminina e muitas outras correm o risco de sofrer a mesma prática.
Dados em Portugal (fevereiro de 2015): 43 casos de mutilação genital feminina (MGF) assinalados na plataforma da saúde, concluindo-se que foram práticas efetuadas fora de Portugal e que as meninas teriam, em média, 6 anos de idade quando foram excisadas; Hoje, são mulheres que rondam os 30 anos.
Brevemente será apresentado o primeiro estudo realizado em Portugal  sobre a prevalência da MGF em Portugal, sabendo-se já que as estimativas apontam, por ordem de decrescente, para mulheres oriundas da Guiné-Bissau, Guiné, Senegal e Egito.
https://europa.eu/eyd2015/pt-pt/portugal/events/femalemutilationinternationalday

sábado, 4 de abril de 2015

SOMOS O QUE COMEMOS


Sabe que a má alimentação mata mais que o álcool, o tabaco ou as drogas em geral?
Vale a pena (re)VER a reportagem interativa da SIC "Somos o que comemos"

http://player.sicnoticias.pt/video/sicnot/2015-04-01-Grande-Reportagem-Interactiva
Textos, vídeos, entrevistas e gráficos para explorar. 

terça-feira, 31 de março de 2015

WebEducaçãoSexual 2015


  • Este projeto tem por objetivo organizar e formalizar uma rede de parceiros/as que estudam e investigam questões relativas:

  • à sexualidade; 
  • à educação sexual;
  • às relações de gênero;
  • à diversidade sexual;
É desenvolvido em parceria com os grupos GEISEXT do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa (IEUL)LabEdusex da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), GSEx da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) e do Observatório da Sexualidade do Instituto Universitário da Maia (ISMAI).


Fazendo uso das TIC, são divulgados junto das escolas os estudos realizados nesta área.
As sessões- webinares- são gratuitas e permitem ainda a obtenção de certificado de formação.


                                                             Próxima sessão:

14 de abril –  Terça-feira
Horário:  21h 30min de Portugal
  • Temática: Direitos e Diversidades Sexuais na escola


Ler mais: http://www.webeducacaosexual.com/

sexta-feira, 13 de março de 2015

Dia Mundial do Sono

Sono: prazer ou quebra-cabeças?


Dormir é uma necessidade natural básica. Talvez por isso pouco pensemos na sua importância. 
Dormir permite-nos desligar do mundo exterior e descansar, mas é também durante o sono que o cérebro mais trabalha. 
Trata-se de uma  aparente contradição. Na verdade, enquanto dormimos o cérebro repara lesões, compila e organiza as informações valorizando a memória
Não dormir bem afeta a capacidade de concentração, a memória,  o sistema imunitário (que nos protege de doenças) e o endócrino (responsável pela produção de hormonas).

Um estudo realizado em 2013 em Portugal e que incluiu 354 jovens estudantes,  mostrou que 25% dos jovens portugueses dorme menos de 7 horas, quando o desejável são  9 horas.
Causas? São múltiplas: a falta de regras para ir para a cama e a diversidade de solicitações (saídas à noite, telemóveis, redes sociais, estudo à noite...) são as principais.
Consequências? Maior probabilidade de sofrer acidentes, de piorar o aproveitamento escolar e de ter problemas de saúde. Além disso, o crescimento também é alterado pois é durante o sono, especialmente durante a primeira fase do sono, que é segregada a hormona do crescimento ou somatotrofina (soma= corpo e trofina=crescimento).
Por outro lado, quando dormimos bem é produzido cortisol (hormona responsável pea ação) em quantidade adequada que nos faz sentir enérgicos ao acordar. Contrariamente, sempre que dormimos pouco, acordamos cansados (sono não reparador) e os níveis de cortisol mantêm-se altos ao longo do dia, tornando-nos mais irritáveis e menos resistentes ao stress! 

Durma bem, pela sua saúde!

/




sexta-feira, 6 de março de 2015

Maçãs dos Afetos

A respeito do Dia dos Afetos e na sequência da proposta apresentada pela equipa de Saúde Escolar, os alunos das turmas C, D e E do 8º ano realizaram trabalhos sob o mote "Maçã dos Afetos".
Depois de debate em aula acerca do tema, os alunos construíram a(s) maçã(s) dos afetos e apresentaram os trabalhos nas turmas.





"O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso, existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.”  Fernando Pessoa
FER